quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Galaxie Landau 1979 azul - Galaxie LTD 1977 marrom

                                                    Esta postagem é à pedido.
                           Por mais que as pessoas tentem imaginar a relação que tive, e tenho até hoje, com os dodges durante os trinta e poucos anos que passaram, acho improvável, e, até mesmo impossível, que alguém vislumbre a real dimensão disto na minha existência.
                         Durante este tempo todo, que pode até ser considerado por muitos um ciclo da vida, quando paro e peso a co-relação Dodge(automóvel) e Peças Dodge (Mopar), a gangorra despenca e se torna infinitamente desproporcional!! Mesmo quando  imagino o tanto de carros que passaram por mim, inclusive os de clientes, as peças, tiveram um peso muito maior, alem do imaginável!
                            Quando ponho a cabeça para funcionar, e tem de ser muito para escrever aqui, e começo a lembrar do que passou entre as minhas mãos, me dá um misto de alegria, saudade e até tristeza! Digo isto pelo que foi a abundância nos anos passados. Exemplo não raro é quando hoje estou fazendo algum serviço qualquer e preciso de um parafuso, seja ele qual for, vou a procura deles em diversos vidros, baldes e latas que os coloquei no passado. Ali nestes recipientes, assim como parafusos diversos, ainda dormem verdadeiras preciosidades (para mim) em termos de dodge.
                           Conforme vou catando os parafusos que preciso, sem pensar, automaticamente vou separando alguns que por ventura vão aparecendo, aos quais, sei exatamente os seus lugares de origem no dodge. Isto é automático, sem pensar, minha mente age como se fosse um robô! Pode parecer engraçado, ou até mesmo doentio, mas é exatamente assim que eu faço. No final, acabo encontrando dezenas de parafusos do dodge, antes mesmo dos quais eu realmente preciso. Ocasionando um trabalho extra de limpa-los,  cataloga-los e posteriormente guarda-los. Que no final se torna um... exaustivo prazer!!






                              Toquei neste assunto fútil dos parafusos para que vocês consigam entender, de um modo simples, o que quero realmente dizer. Hoje, eu guardo tudo, tudo mesmo do dodge! No passado, a coisa era tão desvairada e absurda, que muitas e muitas coisas boas foram descartadas, até como lixo!! Houve uma época que somente tinha valor algumas peças do carro, acho que assim deve ser hoje em um ferro-velho normal, quase tudo vai fora. Só o que interessava eram algumas peças, muitos acabamentos como frisos principalmente, foram literalmente jogados fora.
                            Exemplo gritante disto aconteceu entre meados dos anos oitenta e os de noventa. Eu joguei muita coisa fora, principalmente nas mudanças de endereço da oficina. Uma vez, que lembro bem, foi quando precisava esvaziar um dos meus depósitos, na época falei com um amigo que trabalhava com sucata, ele foi até lá e olhou a quantidade de coisas que tinha para levar, se apavorou!!! Me disse que não tinha como levar, então me passou o telefone da siderúrgica  que ele revendia para que eu vendesse direto.
                            Assim foi feito, a empresa passou um dia inteiro carregando peças, ferragens, carcaças de carros e muito mais!! Coisa que agora eu nem gosto de lembrar. Ao final daquele dia, tudo pesado na balança, foram 16 toneladas de sucata!!! Sucata na época, hoje, ouro!! Naquela vez, se não me falhar a memória, somente de monoblocos de Charger, foram 7!! Darts mais um tanto, Galaxies uns 3 ou 4 e um Maverick V8. Meu Deus!!
                            E apesar de tudo isto, mesmo as peças sendo desordenadamente vendidas a quilo, ainda sobravam milhares de coisas. Na época existiam peças invendáveis, que, inclusive os lixeiros não levavam!! Algumas, por estarem em perfeito estado, fiquei com pena de colocar fora, outras dei de presente para desocupar lugar. Pensando nos dias atuais, o troço foi fenomenal, e ao mesmo tempo assombroso!!
                           Na metade dos anos noventa a palavra, ou melhor, o nome Dodge, significava quase nada, era um bem desprezível para quase totalidade das pessoas. As minhas peças poderiam ser consideradas quase lixo. Na verdade valiam exatamente o quanto pesavam, em quilo!! Inúmeras foram as pessoas que me achavam louco, outras indagavam incrédulas de o porque de guarda-las!! Muitos não acreditavam como eu conseguia dar conta dos meus encargos, e não estavam errados!! Minha liquidez financeira era péssima!! Mal e mal conseguia pagar as contas.
                           Mas, quase sempre nadando contra a correnteza e contra a opinião de todos, assim mesmo, guardei alguma coisa, não tem explicação coerente para isto que não o destino!
                          Aí, naturalmente, aconteceu uma coisa que hoje não sei se me mato, dou risada ou choro, foram as múltiplas utilidades que encontrei  para algumas das benditas peças. Como não valiam nada e também não era nada fácil vende-las, acabei achando destinos engraçados para várias delas. Algumas adaptei em outros carros, outras fiz coisas (bem) diferentes.
                            Que lembro agora, por exemplo:  
                            Polias do motor viraram pés de abajur - Eixos cardan que viraram cambão para rebocar carro (e como rebocou este cambão) -  Capô de Dart que virou mesa - Barras de torção da suspensão dianteira viraram divisórias da churrasqueira para colocar espetos -  Travessas do chassi do galaxie viraram vigas de paredes ( Minha irmã Anelise tem dois chassi de Galaxie dentro das paredes na casa dela.) - Diferencial de Dodge completo, virou eixo de reboque -  Feixe de molas traseiro, reboque também - Tecido dos bancos do Magnum, viraram chaise ou chesi, não sei ao certo, e sei lá quantas coisas mais eu fiz com peças de Dodge e Galaxie








Ainda hoje o reboque da esquerda tem diferencial completo, inclusive caixa satélite com coroa pinhão

                            E assim por diante, várias foram as utilidades encontradas na época. Loucura?? Hoje acho que sim, mas no passado o lixo virou utensílio doméstico, e até de construção! Por isto dou tanta importância para elas nos dias atuais, coloquei muita coisa fora, mas muito do que sobrou foi a duras penas. Tenho quase certeza de que outra pessoa não teria guardado nada!  
                                       
                        Vinte anos atrás, tinha um cliente que a tempos tinha um Landau 79 para restaurar, claro, estou falando no início dos anos 90. O carro foi comprado por ele naquela época em estado digamos ruim, por um preço irrisório. Este cliente, desde que o tinha comprado nunca havia dado sequer uma volta, o Landau estava parado em um galpão a alguns anos, aguardando a hora de ser reformado. Neste tempo todo em que o galaxie estava parado, este senhor e eu mantínhamos tratativas na restauração do carro.  Mas o tempo foi passando e acabamos por nunca chegar a um consenso, principalmente em vista do preço que eu lhe havia pedido para a realização de tal serviço.
                      Durante um bom tempo, este cliente comprou peças e mais peças de reposição do galaxie, inclusive minhas, as quais posteriormente iria usar quando chegasse a hora da reforma do carro. Comprava e guardava tudo em uma garagem, queria que quando iniciasse a reforma, não precisasse comprar muita coisa.
                      No decorrer deste tempo, entre muitas coisas, vendi a ele uma frente inteira de um galaxie. Para-lamas dianteiros, três portas, para-choques, frisos e mais uma infinidade de coisas.
                      Chegado o dia que resolveu iniciar o serviço, e como não nos acertamos no preço da reforma, ele contratou os serviços de uma outra oficina e levou o galaxie para lá. Nos meses em que o carro estava sendo feito, o meu cliente seguidamente vinha até minha oficina para pegar algumas peças e me contar como o serviço andava.
                 Durante as periódicas visitas que me fazia, meu cliente perguntava certas coisas. Vim a saber mais tarde, que ele estava descontente com o andamento do serviço. Perguntava coisas básicas para tentar entender se o funileiro que tinha contratado estava no caminho certo. Acreditem, eu sempre saindo pela tangente. Afinal, ninguém gosta que outros falem da gente, ou questionem o nosso serviço. Então, sempre procurei me abster de certos comentários. Para piorar as coisas, algum tempo depois fiquei sabendo que esta oficina que meu cliente havia contratado, era de um cunhado seu.
                       Passaram-se meses,  mais de um ano, e o carro não ficava pronto. O meu cliente estava para lá de desgostoso. Chegando ao ponto dele vir na oficina só para falar mal do cunhado e dizer que se arrependimento matasse, ele estaria morto. Que quem deveria ter feito o serviço, era eu. Eu, modéstia a parte, tentava apaziguar o ânimo dele, nunca fui de colocar "mais fogo em lenha seca". Até porque, se eu falasse coisas que não deveria, poderia sobrar para mim. Sabem como é! Eu falo de outra pessoa para alguém, este alguém vai lá e diz que eu falei dele, e tudo vira uma bagunça! Tô fora!
                        Bom, resumindo a história, passados quase dois anos depois de iniciada a reforma do galaxie, meu cliente retirou o carro da oficina do cunhado. O primeiro lugar em que ele foi com o carro "pronto", foi na minha oficina. Fiquei de boca aberta com a qualidade da reforma, sem dizer muita coisa, mas horrorizado!! Teria sido muito melhor se o landau não tivesse sido restaurado. Como estava antes, estava melhor. Não precisei dizer nada disto para meu cliente, porque qualquer pessoa, por mais leiga que seja, via o péssimo serviço. O carro tinha ficado um lixo!
                         Bueno, era visível o descontentamento do meu cliente. Passado mais um tempo, um ou dois meses, ele retornou a minha oficina oferecendo o landau. Tinha se desgostado a tal ponto, que queria me dar o carro pelo preço que fosse. Acabei comprando o galaxie pelo mesmo valor que meu cliente tinha pago três anos antes, sem correção ou ágio algum. De lambuja, comprei outro galaxie, um LTD, que ele havia comprado um ano antes para tirar peças para o landau. Portanto, comprei os dois galaxies.
                       Acreditem, o LTD, que era para tirar peças, era mais bonito que o landau reformado. Por isto eu digo sempre, as vezes um carro original bem surrado, é muito mais inteiro e bonito que um mau reformado.
                           Procurei agora à tarde lá no meu depósito de latarias se achava algum resto mortal destes dois falecidos, achei apenas um pára-lamas. Como não tirei fotos deles, fica em branco. Segue algumas que tirei hoje.












                          Na próxima postagem Landau 1982 Azul claro

44 comentários:

  1. Hoje fui o primeiro a comentar, me superei no acesso ao blog, pois estou sempre de plantão. Rapaz você tem um acervo e tanto aí com você, as fotos falam por si.Também tenho várias coisas guardadas, poucas perto das suas e que, talvez, nunca venha a usá-las, mas estão lá;servem pra eu relembrar da época em que comprei, do carro que foi usado, etc.Minha esposa ficava louca com isso, mas agora já compreende mais. Quanto ao carro mal reformado, também compartilho a sua opinião, de que um não reformado e bem alinhado é mais negócio.Parabéns por mais essas imagens que está compartilhando. Até Mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo Jailson
      Cara, eu fico lisonjeado com um comentário assim!! Leitor de plantão é tudo que um blogueiro quer kkkk
      Agradeço o comentário e o elogio as peças
      Grande abraço

      Excluir
  2. me apaixonei pelo tecido dos bancos do se ..

    ResponderExcluir
  3. Cuti, Cuti...
    O homem responsável pelo aumento de venda de remédios contra pressão alta e calmantes em várias partes do Brasil !!
    E se mostrar mais um pouco, vai virar mestre de cerimônia de manicômio, hahahahaha !!
    Rapaz, bem que tu fez e faz, de manter tanta coisa legal, rara e interessante aí contigo !!
    Sobre o lance dos parafusos, eu posso dizer que sou testemunha ocular disso: no dia em que nós mexemos no DFV 446 do Dart Sumatra 79, eu fiquei bobo de ver como é a tua habilidade na "matéria" - tu poderia ter feito TUDO com venda nos olhos, tamanho o conhecimento e a montagem perfeitos !!
    Sem contar que desde lá (e já se vão quase três anos...) o DFV funciona QUE É UM DODGE !!!!
    Sensacional...
    Abração, meu velho !!
    E muito obrigado por fazer nossos dias tão felizes com os teus causos e a tua presença !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marião
      KKKKKKKKKKKKKKK só começando a rir!! O mundo té perdido faz anos, eu só estou ajudando a enlouquecer de vez kkkkk
      As minhas peças são como filhos kkkkkkkkkkkk Cada vez que eu vendo uma é como se tivesse perdendo um kkkkkkk
      Prazer em ler teu comentário meu amigo!

      Excluir
  4. Cuti,

    Tu é bem louco mesmo hein ??? kkkkkkk .... 16 toneladas de "sucata"foi foda ... kkkkkkk

    Abração.

    Badolato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Badolato
      Cara, só um pouco, já fui muito mais! A idade ta estragando comigo kkkkkk
      Abração

      Excluir
    2. Pensando bem, fui infeliz na colocação. Deveria ter escrito 16 toneladas de DODGE KKKKKKKKKKKKKKKKK

      Excluir
  5. É sempre muito bom ler o blog mais esse post é o mai fodastico! ultimamente não comenta mais to sempre na área! valeu Cuti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande amigo Fabrício
      Eu sei que está sempre "ligado" , tu é de carteirinha !!
      Obrigado pelo comentário
      Abração

      Excluir
  6. Cuti.

    Cara, nesses quase vinte anos que estou no meio antigomobilista, nunca me surpreendi tanto .
    Que coisa de louco tudo isso, dois chassis de galaxie cravados em paredes, sofá com tecido de Magnum. PQP Cuti! E essas fotos do depósito só para fazer gente perder o sono.
    Sem palavras literalmente..

    Abraço

    Mauricio


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo Maurício
      Eu também me surpreendo as vezes, é difícil creditar que exista um sujeito tão cabeça dura que nem eu. Hoje a minha vida é bem tranquila, mas, acredite, não foi sempre assim! Passei muito aperto para poder contar isto hoje e nos fazer dar risadas! Mas acho que valeu a pena. Só em ler comentários como este teu já é um motivo para acreditar nisto!
      Grande abraço

      Excluir
  7. Cuti a ficha ainda não caiu. Tô só babando com as fotos das tuas pecinhas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Mateus
      KKKKKKKK, com o tempo a gente acostuma!!! Imagina eu, que sempre fui apaixonado por estas peças, vê-las sendo carregadas de caminhão para irem ao lixo?? Os caras carregando e eu chorando kkkkk
      Abração

      Excluir
  8. Sabe, amor, também gosto de ler (um por um) os comentários dos teus seguidores/amigos! Fico aqui pensando na tua satisfação em contar essas histórias sabendo que não voltarão vazias, que encontrarão eco! Muitos podem achar tudo isso uma loucura, eu sei!... Mas só os que não conseguem ver além, ver que, por de atrás deste imenso amontoado de carros e peças, desta tua rotina sistemática de décadas, existe um homem obstinado, que nunca cogitou desistir, simplesmente por que sempre soube a que veio...
    PS: Já te falei hoje que és meu herói?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida
      Com certeza este é um dos meus maiores prazeres!! Dar continuação à este blog, os comentários me fazem rir, chorar, sentir saudades, enfim, pensar que todo trabalho e dedicação valeram a pena!
      Acho que só tu mesmo sabe exatamente o que sinto por isto tudo, obrigado!
      Quanto a ser herói?? Muito menos, só se for da sucata !!!! kkk
      Beijo

      Excluir
  9. Sensacional Cuti, sempre muito prazeroso ler seus posts.... esse último é de babar.. que coisa mais linda essas peças guardadas, dava quase para abrir uma fábrica Chrysler novamente.... Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Carlos
      As vezes eu penso se não tivesse vendido os monoblocos, quantos dodges eu montava??? É de ficar doente!!!
      Obrigado pelo comentário meu amigo
      Abração

      Excluir
  10. Grande Cuti!! Kkkkkkk olha quem me dera um dia ter o prazer de ter cravado na estrutura da minha casa qualquer coisa que seja relacionada a Galaxie! A casa da sua irmã não cai de maneira nenhuma kkkkkk. Postagem TOP parabens. Abração..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Bhartcello
      KKKKKKK, com certeza, lá a casa literalmente não cai kkkkkkkkk
      Obrigado pelo comentário meu amigo
      Abração

      Excluir
  11. Bah, fiquei indignado no conto do Galaxie, eu acho que o arrependimento passou perto de matar o elemento em questão kkkkkk
    Quanto ao fim que tu deste a algumas das peças, sinceramente, eu acho genial isso... e na época poderia ser qualquer coisa, mas hoje em dia é algo que tem aos montes para vender, e não é barato.. é uma forma de conceito em design, eu acho que tu poderia ganhar uns pilas com isso kkkkkk
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Méfis!
      O negócio funcionava e funciona assim ate hoje, a grande maioria das pessoas vai pelo mais barato, qualidade é inicialmente descartável. Depois do serviço concluído, para muitos vira obrigatoriedade
      Grande abraço parceiro

      Excluir
  12. Loucura total! 16 toneladas??? Caramba.

    Se bem que seu for fazer uma visita aí devo sair com muitos quilos de peças.

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leroi
      Loucura mesmo, é dor no coração eterno kkkkkkkk
      Quem sabe, né? Acho que não!!! kkkk
      Abração

      Excluir
  13. Caro amigo Cuti,

    a vida é assim mesmo, dá voltas. Que bom que você acreditou e seguiu em frente, hoje tem um estoque de valor elevado!

    Lembro bem que esses carros eram muito baratos para comprar no fim dos anos 80 e início dos 90, mas as peças custavam muito caro. Quando comprei um Landau 81 em 1991, paguei o equivalente a 1.500 dólares - e poderia ter comprado Dodges bem mais baratos, tal era a fartura desses carros, que pouca gente queria.

    É o que eu sempre digo, infelizmente quase todos se foram, mas, fosse diferente, pouco valeriam. Afinal, o que faz o interesse é exatamente a raridade.

    Mesmo atualmente, quando se valoriza adequadamente os V8s, ainda enfrentamos muitas dificuldades para restaurar os carros; tem muito curioso se dizendo "restauradores" e "especialistas". Isso faz com que os custos para uma restauração adequada sejam dramaticamente altos - isso quando não precisamos refazer algum serviço que já custou caro...

    Você deveria abrir uma consultoria em restauração de Dodges, afinal sabe tudo do modelo. Tenho certeza que clientes não te faltariam!

    Meu amigo, acho que estou ficando velho. Cada vez mais, quero melhorar os meus carros, nunca ficam exatamente como eu queria. Preciso parar com isso.

    Eu adoraria visitar você, teus carros e peças. Quem sabe um dia!

    Grande abraço.

    Reinaldo
    http://reiv8.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu grande amigo Rei
      Que não é só REI no apelido, mas rei dos desejados carros brasileiros !!
      Tu tocou em um ponto interessante, tem muito "entendido" aqui na nossa terra!! No meu entender é um ponto negativo para quem realmente não entende mas gosta e quer comprar um carro antigo.
      A dica da consultoria já cogitei certa vez, mas é muito complica, até mesmo pelo ponto citado acima. Não sei se iria virar em grande dor de cabeça. Quando muitos dão palpite sabe como é !
      Grande abraço
      Cuti

      Excluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Kkk olha o Cuti. Ta bom pra ser decorador com a nova tendencia de coração "Dodge" kkkkk. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Tamires
      Deu uma ótima ideia! Quem sabe não lanço moda retro em decorações de ambientes! Peças não faltam, o que por ventura pode faltar são clientes kkkk
      Já disse no teu comentário anterior e endosso novamente, é um grande prazer ler comentários de leitoras, só fazem engrandecer as humildes postagens deste blog
      Grande abraço
      Cuti

      Excluir
    2. Cuti pode ter certeza que eu e minha familia, que somos apaixonados ppor Dodges e temos 2 seriamos os primeiros a comprar as decorações kkkk. É um prazer comentar aqui. Abraço

      Excluir
    3. Tamires, bom, agora já me sinto confiante na futura empreitada!! No minimo já arranco com uma família inteira de clientes kkk
      O prazer é todo meu!
      Abraço

      Excluir
  16. Cuti o que vc achou do comercial do new fiesta?? acho que nem se o freio de mão do Dodge estivesse puxado e andando de marcha a ré pegava. E ainda querem que a gente assista a isso calado..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    http://www.youtube.com/watch?v=0YY6qqgNecM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKK só rindo né???? Porque não usaram um Maverick ?? Esta gente tem miolo mole kkkkkk

      Excluir
  17. Dois comentários:
    Aqueles potes estavam a desafiar a minha inteligência, sorte que tu tirou uma foto que consegui entender que eles não estavam cheios de "gás hélio" para flutuar....
    Jesus Chrysler - Aquela poltrona me deu dor de barriga e como disse o Marião: Subiu minha pressão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Jacson
      KKKKKKKK, vai dizer que os vidros colocados assim não são uma boa solução para guardar parafusos? Fica fácil de olhar e também achar o que se precisa.
      Quando ao sofá é mesmo interessante, talvez seja a mais cara Chaise da história kkk
      Abração

      Excluir
  18. Ola Cuti,

    Adorei o sofá !!! aceita encomendas ??? rsrsrsrs

    Fiquei imaginando um banco dianteiro de Charger como poltrona de leitura, (com aquela regulagem unida) em couro seria uma maravilha !!!
    Ate mesmo uma frente completa do Charger como decoração na parede seria interessante.
    Ta ai Cuti.....poderia virar um artista e criar obras de arte com as peças, fazer uma exposição para os dodgemaniacos!!!

    Abraços
    Joel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Joel
      Pois é, a chaise (sofá) causou impacto, o problema para as encomendas vai se achar o tecido kkkkkkkkk Não fosse isto já estariam em produção kkk
      Frente de charger já pensei em fazer uma mesa de escritório, imagina: os para-lamas, capô, grade, para-choque, faróis, ou seja frente completa, atrás uma boa cadeira. Chega um cliente tu faz sinal de luz KKKKKKKKKKKKKK
      Muito obrigado pelo comentário meu amigo
      Grande abraço

      Excluir
  19. João Henrique - Assis/SP18 de outubro de 2013 12:47

    Olá Cuti. Sou leitor assíduo do seu blog, mas raramente posto. Hoje fiquei sabendo o que é um "chaise"...rsrsrsrs. Meus parabéns pelo seu acervo de peças, é realmente assombroso. Tenho um Dodginho GL 73 vermelho índio e um Opala 76 standard 4 portas, 6 cilindros. Em breve espero trocá-los por um Dart. Se caso eu precisar de alguma peça, já sei a quem recorrer. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro João
      Agradeço as entradas no blog, lembro de ter lido outros comentários teus, assim como este, sempre agradáveis.
      Como já disse antes aqui, este blog também é cultura kkkk
      Espero que tenha exito na compra do teu sonhado Dodge, te desejo toda sorte em compra-lo sem precisar desfazer dos teus outros dois antigos (Dodge 1800 e Opala)
      Caso precise de peças futuramente, e logicamente, se eu as tiver, será um prazer negociarmos
      Grande abraço

      Excluir
  20. Bom dia amigo!
    Estou precisando de um para-choque e de um para-brisa dianteiro do Charger 75, vi que o para-choque você tem, vende?
    Como faço pra entrar em contato?
    Até mais!
    http://chargersetecinco.blogspot.com.br/

    Meu email: irineuverde@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Irineu
      Meu email cuti70@bol.com.br . Tenho para-brisa também, o problema destas peças maiores são o envio, os correios não enviam. Abraço

      Excluir
  21. já estamos com saudade de post novo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas meu amigo Jacson, estou providenciando kkk
      Abraço

      Excluir